Capitu traiu Bentinho? O dilema de Dom Casmurro.

Parece que essa é a pergunta que todo mundo se faz depois de ler Dom Casmurro. Essa discussão é tão recorrente, que tive que incluir esse clássico no nosso Clube de Leitura para tentar responder essa questão mais uma vez.

Mas primeiro é importante lembrar que esse romance, lançado em 1899, carrega muito mais do que a história de uma possível traição. Ele reflete relações de amizade, parentesco, intrigas familiares, alguns personagens de caráter duvidoso, e toda aquela crítica típica da obra machadiana.

Tudo isso é contado por Bento Santiago, no fim de sua vida, que decidi escrever o que viveu. O famoso Bentinho ou Dom Casmurro, seu apelido que reflete bem a sua personalidade teimosa e carrancuda, nos conta desde eventos da sua infância até o que aconteceu na fase pós-Capitu.

E é claro, Capitu está presente em muitas dessas passagens. Afinal, eles se conhecem desde criança e foi a partir dessa convivência que surgiu a paixão adolescente que se seguiu até a idade adulta, culminando no casamento entre ambos e na geração de um filho, Ezequiel.

Mas Capitu traiu Bentinho?

Cena da Minissérie Capitu. Fonte: O Globo

Essa é a pergunta que todos se fazem, mas que ninguém sabe ao certo a resposta. Aliás, será que o objetivo de Machado não foi justamente deixar o leitor com aquela pulga atrás da orelha?

Para além da construção dos personagens, do enredo, da ambientação, dos diálogos, não é justamente por isso, por esse mistério, que somos tão fascinados por esse livro?

Essa curiosidade, esse interesse nocivo, sobre a vida conjugal alheia tão comum também prende um leitor a uma história.

E apesar desse final indefinido (?), compartilho aqui minha teoria sobre a vida conjugal alheia.

Para mim, Capitu não traiu Bentinho

Cena da Minissérie Capitu. Fonte: Almanaque Literário.

Confesso que após a minha primeira leitura desse livro, e isso já faz alguns anos, eu acreditei em Bentinho. Naquela época tudo fazia sentido e eu comprei a história do personagem.

Mas dessa vez, talvez em função da maturidade ou de uma leitura mais cuidadosa, eu não ouso dizer que Bentinho foi realmente foi traído. E aqui vão alguns motivos.

Veja bem: Bentinho era um advogado.

Ele era de uma família rica. Sua mãe herdou muitas propriedades e tinha muitos escravos. Logo após conseguir escapar da vida de padre, conseguiu ingressar na faculdade de direito do Largo de São Francisco e tornou-se advogado.

E isso me faz pensar: Será que ele escreveu esse livro com o objetivo de defender a sua tese de que Capitu realmente o havia traído? Porque em vários trechos parece que ele está justificando suas atitudes.

Por exemplo: em vários momentos ele ressalta como Capitu era muito mais esperta e dissimulada do que ele, ao esconder o romance de ambos. Em contraste, Bentinho sempre se coloca, especialmente quando mais jovem, como alguém mais inocente e puro.

Em outras passagens, Bentinho conta um pouco sobre os seus episódios de ciúme em relação a Capitu, chegando a pensar que a estava estrangulando. O que dizer de uma coisa dessa?

"Capitu ria alto, falava alto, como se me avivasse; eu continuava surdo, a sós comigo e o meu desprezo. A vontade que me dava era cravar-lhe as unhas no pescoço, enterrá-las bem, até ver-lhe sair a vida com o sangue."

E tudo isso por conta de atitudes aparentemente ruins ou contraditórias de Capitu, que obviamente não fazia tudo o que ele queria.

Bentinho chega ao ponto de desconfiar que seu filho, Ezequiel, na verdade é filho do seu melhor amigo, Escobar. E tudo isso com base nas imitações que o menino fazia do mesmo e nas semelhanças físicas entre ambos.

"Ezequiel vivia agora mais fora da minha vista; mas a volta dele, ao fim das semanas, ou pelo descostume em que eu ficava, ou porque o tempo fosse andando e completando a semelhança, era a volta de Escobar mais vivo e ruidoso. Até a voz, dentro de pouco, já me parecia a mesma."

Mas fica aí a pergunta: será que o menino era parecido mesmo com Escobar ou era tudo fruto da imaginação dele?

Não vou contar mais detalhes da história para não dar spoiler, mas sugiro que você leia esse livro e veja se você forma uma opinião semelhante à minha.

Material de apoio

Esse livro já foi muito discutido, resenhado, comentado e até encenado, o que significa que existe muito material interessante na internet sobre ele. Deixo aqui minha pequena lista de sugestões sobre essa obra.

Você também acredita que Capitu é inocente nessa história?

Publicado por

Curiosa, apaixonada por livros e completamente consciente de que ainda tem muito a aprender. Acredita que a educação e o trabalho não apenas libertam, mas também te fazem transbordar. E isso está ao alcance de todos.

5 thoughts on “Capitu traiu Bentinho? O dilema de Dom Casmurro.

  1. Não traiu Carolina. Acredito que a intenção de Machado não era incriminar ou inocentar Capitu. Já que essa história ganha visibilidade no papel de uma mulher. Mas, denunciar uma prática considerada crime na época.
    Creio que a intenção de Machado era estimular a atenção de seus leitores.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s